domingo, 9 de dezembro de 2012

Viver será mais difícil de definir, mas já morrer tem algumas definições brilhantes. Aqui ficam duas da autoria de António Lobo Antunes:

Morrer é quando os olhos se transformam em palpebras.

Morrer é quando há um espaço a mais na mesa, afastando as cadeiras para disfarçar.

2 comentários:

LuzAzul disse...

há muito que vinha procurar frases tuas que fazem sempre, mas sempre sentido... andas demasiado ocupada para te dedicares ao blog, mas vai sempre escrevendo... apesar de por vezes, sentir alguma angústia com aquilo mque leio, as tuas palavras fazem-me falta, pois lendo-as reconheço a filha que tenho... a heroína... a vencedora....

LuzAzul disse...

Adoro-te
Fico muito orgulhosa quando ouço as pessoas que te conhecem a elogiar-te. Sabe tão bem ouvir elogios sobre a filha maravilhosa que tenho