segunda-feira, 2 de março de 2009

a língua portuguesa e o algarve

«Razões afins levarão um dia a que, no algarve, como alguém terá o cuidado de escrever, toda a praia que se preze, não é praia mas é beach, qualquer pescador fisherman, tanto faz prezar-se como não, e se de aldeamentos turísticos, em vez de aldeias, se trata, fiquemos sabendo que é mais aceite dizer-se holiday's village, ou village de vacances, ou ferienorte. Chega-se ao cúmulo de não haver nome para loja de modas, porque ela é, numa espécie de português por adopção, boutique, e, necessariamente, fashion shop em inglês, menos necessariamente modes em francês, e francamente modegeschäft em alemão. Uma sapataria apresenta-se como shoes, e não se fala mais nisso. E se o viajante pudesse catar, como quem cata piolhos, nomes de bares e buates, quando chegasse a sines ainda iria nas primeiras letras do alfabeto. Tão desprezado este na lusitana arrumação que do algarve se pode dizer, nestas épocas em que descem os civilizados à barbárie, ser ele a terra do português tal qual se cala.»
Saramago (2008). A Viagem do Elefante: 233-4.

3 comentários:

Cristina disse...

Olá Rita, nada melhor como teres notícias da tua prima Cristina (filha da Mariquita pelo teu blogue). Parabéns!!!
Gostei muito do que li, ainda não tive muito tempo para puder desfrutar de tudo o que tu já escreveste, mas lá chegarei...bem se isto é uma amostra do que escreves, imagino que te tenhas tornado ainda mais bonita do que já eras, Um abraço Cristina Lucas

Cristina disse...

Olá Rita, nada melhor como teres notícias da tua prima Cristina (filha da Mariquita pelo teu blogue). Parabéns!!!
Gostei muito do que li, ainda não tive muito tempo para puder desfrutar de tudo o que tu já escreveste, mas lá chegarei...bem se isto é uma amostra do que escreves, imagino que te tenhas tornado ainda mais bonita do que já eras; Um abraço Cristina Lucas

rita disse...

Querida Cristina,

Que surpresa! Não estava à espera de te encontrar aqui. Obrigada pelas tuas palavras ternas.
Vamos tentar manter o diálogo neste espaço? Eu não tenho muito tempo, mas sempre que vier aqui vou ver com atenção se há comentários teus.
Um enorme beijo
rita